Enfim, Velozes & Furiosos voltou a ser excepcional

13:47 Renan Castro 0 Comentários

Me lembro de forma nostálgica da minha infância, de fato existem muitas coisas que me marcaram a memória de maneira permanente, o gol do petkovic de falta, o atentado as torres gêmeas, o pentacampeonato mundial da seleção, os brindes do fandangos, as batalhas de beyblade etc..

Porém entre todas as coisas que me marcaram, algumas realmente merecem uma citação especial, entre elas a franquia mais famosa do gênero de corrida, Velozes & Furiosos.

Começou em 2001, eram desordeiros de rua com carros velozes e tunados apostando dinheiro nos rachas que disputavam em troca da grana acumulada e do respeito dos "manos'', claro que o filme tinha suas histórias paralelas mas a base de tudo eram os carros velozes. Depois do sucesso repentino e inesperado pra um filme tão simples,o tema virou febre, a tunagem de carros ganhou uma notoriedade jamais vista antes, inclusive o sucesso do filme foi o que impulsionou jogos como Need for Speed Undergound e Midnigth Club que traziam um mundo bastante similar ao que o filme mostrava.

A clássica capa do primeiro filme.

Em 2003 veio a explosão, a sequência caiu como uma luva na franquia, era o que eles precisavam, carros ainda mais tunados, Brian fora da polícia, mais rachas e o novo personagem carismático Roman Pearce, amigo de infância do O´Conner e também amante de carros velozes, além de ser o comediante da franquia se mostrou um piloto muito habilidoso, o filme se baseia em uma operação dos dois, que aceitaram a proposta de trabalhar em conjunto com a polícia pra prender um cartel em troca da tão sonhada ficha limpa, o filme termina com uma épica cena do Camaro SS do Brian atingindo um iate em movimento, simplesmente fantástico! Sem esquecer da lindíssima Eva Mendes que foi como colírio para os olhos masculinos.

Roman Pearce caiu como uma luva.

Depois dos dois primeiros filmes a franquia acabou ganhando uma identidade mais específica, ganhou fãs mais assíduos em acompanhar mais de perto os filmes, a repercussão em cima do próximo filme era tremenda.

Enfim saiu a terceira sequência, diferente do que todos esperavam, não se tratava de uma continuação imediata, e sim de uma nova história totalmente inédita (que com o passar dos filmes iria se juntar a história principal) se passa em Tóquio e é focada em corridas no estilo drift (derrapagem). Obviamente decepcionou muitos fãs não ver nenhum dos personagens anteriores em Tóquio, apenas uma breve participação do Vin Diesel no final. bem breve mesmo.
Entretanto o filme ainda sim não foi um fracasso, misturando a máfia da yakuza com carros japoneses super velozes e um americano recém chegado que fica afim da mulher do chefe do pedaço, poderia ser melhor.

E é agora que vem a decadência, no quarto filme da franquia os antigos personagens voltaram, todos estavam eufóricos, porém tudo que vimos foi um Brian agente do FBI, um cartel mexicano meia boca, a morte da Letty e um túnel secreto bizarro no meio de uma montanha no deserto.
Poucos carros tunados, poucas cenas impactantes, poucas corridas e muitas frases de efeito.

O filme foi de fato uma decepção.

No quinto filme, Velozes & Furiosos Operação Rio, ficou bem claro o objetivo dos produtores que já tinham dado indícios disso no 4 filme, queriam transformar a franquia em uma franquia de ação, metralhadoras, granadas, carros blindados e até uma sinistra bazuca foram adicionados ao filme, que se passou no Rio de Janeiro e contou com um vilão que mal falava o português e que tinha toda a polícia na folha de pagamentos, o maior destaque foi a reunião de quase todos os personagens dos filmes anteriores em uma só operação, sem esquecer do policial truculento Hobbs, que é um armário de músculos e testosterona.
O filme foi melhor que o seu antecessor, mas ainda estava longe do auge dos dois primeiros filmes.

O sexto foi mais do mesmo, porém feito com mais perfeição, os produtores pareciam que enfim tinham achado a pegada que queriam dar para os próximos filmes, a volta da Letty foi um trunfo bem pensado assim como a "oficialização" da equipe formada por eles dessa vez com o Hobbs como aliado, parecia que este novo gênero atribuído a Velozes & Furiosos enfim havia dado certo (além de ter um tanque) era um bom filme de ação.


UM TANQUE, CARAS!


E finalmente chegamos ao tempo presente, Velozes & Furiosos 7 nos cinemas, depois de mais de 10 anos a franquia chega ao seu 7 filme com uma baixa irreparável, a morte de Paul Walker, ator que dava vida ao protagonista Brian O'Conner.

Me lembro como se fosse ontem, acordei de manhã com um monte de fotos no meu facebook do carro dele queimado e despedaçado batido na árvore, torci muito pra que fosse fake assim como inúmeras mortes que inventam por ai até ver na TV que era realmente verdade, quem é fã dos filmes como eu sou vai entender o sentimento de perder um dos ícones do seu filme preferido, a tristeza por ele ser além de talentoso muito jovem era ainda maior,
Naquele dia eu só pensava que seria o fim da franquia e que nunca mais veríamos um Velozes & Furiosos inédito. Todos pensavam isso.

Felizmente não foi o que aconteceu, a produtora e o elenco levaram a gravação do filme até o fim, editaram algumas cenas do Brian e usaram os irmãos que ele tem pra cobrir algumas falhas de vídeo.

E o resultado foi esplêndido, eles tiraram tudo de "proveitoso" que a morte do astro da franquia poderia ter, a demanda pra ver o filme foi imensa, todos estavam curiosos pra ver o resultado da produção, o filme foi perfeito do início ao fim com cenas marcantes como os carros saltando de um avião, ou pulando de prédio em prédio em Abu Dhabi e teve Ronda Rousey !
Contou também com Jason Sthatam, estrela dos filmes Carga Explosiva, consolidando ainda mais a nova identidade de filme de ação e não de corrida.

E o final do filme meus amigos, foi mais comovente que filme de cachorro abandonado, emocionante demais, fizeram uma homenagem linda para o Paul Walker, linda mesmo, chorei igual uma criança no cinema.


Que descanse em paz, ídolo.


E sai muito feliz, enfim V&F voltou a ser excepcional, dessa vez como filme de ação, mal posso esperar pra ver a sequência!





Obs: Queria destacar minha unica reclamação, satirizaram ainda mais o Roman Pearce, o cara que antes tinha apenas um viés humorístico, hoje em dia é um palhaço bobo e infantil, e ainda por cima visivelmente sua habilidade no volante foi "diminuída" em relação ao seu primeiro filme.


Siga no face : https://www.facebook.com/quemligapraissso

0 comentários: